Por opção do técnico, Pato tem ficado fora até do banco na China

Abr 17

Brasileiro não foi sequer relacionado para três dos últimos quatro jogos do Quanjian (EspnFC)

Antigo sonho do São Paulo, Alexandre Pato vive sua fase mais difícil desde que se mudou para a China, em janeiro de 2017. O atacante não foi sequer relacionado para o banco de reservas em três dos últimos quatro jogos do Tianjin Quanjian. Nas três oportunidades, todas no Campeonato Chinês, por opção do técnico Paulo Souza.

A incompatibilidade tem a ver com a forma como Paulo Souza enxerga o jogo. O português, com passagens por Fiorentina, Leicester e Swansea, entre outros, entende que seus atletas precisam de comprometimento total no momento sem bola. E Pato, na visão do treinador, joga somente em sua própria função.

A saída do brasileiro do time chama ainda mais atenção por causa de seus números. Em 2018, Pato havia marcado em cinco jogos consecutivos, contra Kashiwa Reysol, Jeonbuk Motors, Beijing Renhe, Jeonbuk Motors e no clássico contra o Tianjin Teda. Na temporada, são cinco gols em oito jogos. Já o Tianjin Quanjian soma 23 gols em 12 partidas.

Comprado do Villarreal há um ano e três meses, Pato foi titular absoluto e artilheiro do Quanjian em 2017, sob o comando de Fabio Cannavaro. No total, o atacante marcou 15 gols em 24 jogos.

Diante do impasse com Paulo Souza, não está descartada a possibilidade de Pato deixar o clube. Mas a volta ao Brasil parece inviável por causa dos valores envolvidos. Seu salário supera e muito R$ 1 milhão por mês e o contrato só termina em dezembro do ano que vem. Os chineses desembolsaram R$ 76 milhões para comprá-lo do Villarreal. Detalhe: os espanhóis haviam pago R$ 10 milhões, meses antes, para tirá-lo do Corinthians.

 

*yahoo

Loading...

Categorias

Últimas Postagens

Título da postagem com limitação de caracteres.

Subtítulo da postagem com limitação de caracteres.

Notícias de Última Hora