Filha prende mãe em sofá por 10 anos sem direito de usar o banheiro; mulher morreu em cima das fezes

Abr 29

Emma-Jane Kurtz deixou a própria mãe, Cecilia, inundada de sujeira até morrer, aos 79 anos. Ela foi acusada pela polícia

A inglesa Emma-Jane Kurtz virou notícias após fazer algo macabro. Quando uma força policial foi até sua casa, localizada em Blackwater, na Inglaterra, encontraram sua mãe morta e coberta de urina e fezes. segundo os relatórios dos policiais a vítima teria sido colocada no sofá para morrer e a imagem registrada consegue falar por si só, o quão terrível era a cena do local.

A filha, identificada por Emma-Jane,de 41 anos, foi presa, acusada de negligência e maus tratos. A vítima, uma senhora de 79 anos foi encontrada no sofá e seu corpo várias queimaduras, ocasionadas por conta da quantidade de sal que havia na urina. Sua calça se desmanchou quando o corpo da vítima foi removido do sofá.


Emma-Jane, que bizarramente é uma advogada especializada em cuidados de idosos, foi condenada a dois anos e meio de prisão no último dia 27. A remoção do corpo ocorreu em 2014. A polícia afirmou que a cena encontrada em sua casa era "semelhante ao de um campo de concentração". Emma-Jane, por sua vez, acusou parcialmente a própria mãe, afirmando que ela tinha problemas psiquiátricos e não gostava de ser ajudada ou comparecer em consultas médicas.


OUTRAS MÃES FIZERAM COISAS CRIMINOSAS!


Na imagem acima, que também é chocante, mostra a casa onde vivia uma família: um casal de colecionadores compulsivos, a filha deles e seus dois filhos, de 4 e 5 anos. Vizinhos acionaram a polícia após sentirem um insuportável fedor que saia do imóvel que a família morava. O que encontraram é repugnante e assustador! A casa estava num estado nojento, com pilhas de lixo espalhadas, paredes imundas e moscas sobrevoando por todo o local


A casa, localizada na cidade de Knowsley, em Merseyside, na Inglaterra, foi invadida pela polícia em condições lastimáveis. Os nomes dos moradores não foram revelados, mas a situação que esta mãe colocou seus filhos foi considerada monstruosa pela Justiça.

O mau cheiro estava tão forte que as pessoas da redondeza resolveram chamar a polícia. Havia moscas em todos os lugares. Mas os insetos estavam lá por um motivo que os donos da casa nem sonhavam. Assim que as autoridades chegaram, um oficial brincou: "Tem um corpo morto lá em cima?". Todos os vizinhos, e até a polícia, chegaram a comparar a catinga com um cadáver em putrefação.


De fato, havia um morto no local. O corpo do filho dos proprietários da casa foi encontrado em meio a tanto entulho e sujeito, que mal dava para vê-lo. Acredita-se que o rapaz tenha morrido há um mês, mas os pais e a irmã nem tinham ideia que ele estava lá. No momento que em que a mãe viu o filho morto, ela engasgou e quase rolou da escada.


A ex-namorada da vítima, uma escocesa, disse à polícia que a última vez que teve contato com ele foi um mês antes do corpo ser encontrado. Juiz Stephen Everett, o juiz do caso, analisou as imagens da casa e descreveu as condições como "absolutamente repugnante". A mãe das crianças, filha do casal que morava na casa, já tinha sido instruída a não levar os filhos na casa dos avós por conta das condições miseráveis. Porém, os vizinhos afirmaram que as crianças viviam lá.

 

Mesmo sem a trágica descoberta de um defunto na casa, a situação ainda seria nojenta. "A realidade é que essa casa não é lugar onde crianças deveriam viver", disse o juiz. Os dois moradores e sua filha foram presos por suspeita de esconder um corpo, mas as acusações nunca foram levadas a diante. A mãe das crianças foi acusada de negligência infantil. Pegou 18 meses de serviço comunitário, mas conseguiu escapar do xadrez, porque, segundo o juiz, a polícia demorou para tomar providências e agir de forma mais severa. Os filhos foram tirados de suas garras e são sob a proteção de tutores

 

Loading...

Categorias

Últimas Postagens

Título da postagem com limitação de caracteres.

Subtítulo da postagem com limitação de caracteres.

Notícias de Última Hora