Análise: São Paulo precisa muito de Everton

Abr 17

Tricolor sofre para furar bloqueio do Paraná na estreia do Brasileirão; meia-atacante do Flamengo chegará com peso de ser a solução para o problema

A atuação na vitória por 1 a 0 sobre o Paraná, segunda-feira, no Morumbi, mostra o quanto Everton será importante para o São Paulo.

Em mais uma atuação bastante irregular, o Tricolor sentiu novamente a falta de opções que, seja na velocidade ou na habilidade, consigam romper defesas bem fechadas.

Everton tem exatamente essas características. Lateral-esquerdo de origem, o jogador de 29 anos alia poder de recomposição defensiva e força no ataque.

Mais do que isso, Everton chega ao Morumbi aparentemente preparado e com experiência para suportar a pressão. Foram 11 partidas como titular pelo Flamengo nesta temporada e três gols marcados.

O técnico Diego Aguirre não esconde a empolgação com a chegada do meia-atacante.

Todos que amamos o futebol gostamos de um jogador dessa classe, desse nível. É um jogador acima da média, um reforço espetacular. Certamente ele vai dar muita alegria ao São Paulo. Estou o esperando de braços abertos – afirmou.

Assim como o antecessor Dorival Júnior, que em todas as entrevistas coletivas reforçava a necessidade de contratações de jogadores de velocidade para o ataque, Diego Aguirre entendeu rapidamente a carência do elenco.

Contra o Paraná, o São Paulo dominou o jogo no primeiro tempo, rodou a bola, mas não teve força para furar a defesa. Vale lembrar que só quatro titulares começaram a partida: Rodrigo Caio, Jucilei, Militão e Sidão – Nenê entrou no segundo tempo.

Lucas Fernandes é mais armador do que um velocista. Marcos Guilherme é rápido, mas não vive bom momento até mesmo por seu futuro incerto no clube.

O São Paulo, então, passou a depender ainda mais de Cueva. O peruano não brilhou como a torcida espera, mas não fez uma péssima partida. Ficou na média da equipe.

Se infiltrar estava difícil, o gol só poderia sair de bola parada. E saiu, em cobrança de falta de Cueva na cabeça do aniversariante Bruno Alves.

O segundo tempo foi de sofrimento. O Paraná avançou para tentar empatar, e o São Paulo não conseguiu aproveitar os contra-ataques. Valdívia, Júnior Tavares e Nenê entraram e nada acrescentaram, mas o time aguentou a pequena pressão no fim para vencer.

O São Paulo precisará jogar mais para avançar na Copa do Brasil, contra o Atlético-PR quinta-feira, no Morumbi. E ainda não terá Everton...

– Não é porque ganhamos que vamos pensar que as coisas estão bem. Estamos num caminho sem sofrer gol, mas o time tem que aparecer mais na frente. Vamos ver o que acontece na quinta-feira – admitiu Aguirre.

*G1

Loading...

Categorias

Últimas Postagens

Título da postagem com limitação de caracteres.

Subtítulo da postagem com limitação de caracteres.

Notícias de Última Hora