Ambulante quis fazer graça com cobra, mas se deu muito mal

Abr 29

Animal foi abandonado no meio da rua, causando pânico nas pessoas que transitavam pelo local.

Diz um sábio ditado que “quem cria cobra acaba sendo picado”. O significado dessa frase um vendedor ambulante de São Vicente, no litoral de São Paulo acabou sentindo – literalmente – na pele, ao brincar com uma cobra venenosa em praça pública na quinta-feira passada, dia 19. O homem de 53 anos acabou sendo picado pelo animal e levado para o hospital e seu estado é bastante crítico. Um vídeo que circula na internet - que pode ser visto logo abaixo -, mostra a vítima com o animal momentos antes de ser atacada.

A gravação, de quase um minuto, mostra o homem sentado segurando uma cobra da espécie jararacuçu na Praça 22 de Janeiro, por volta das 17 horas.

Ele usa as mãos para abrir a boca do animal, de cerca de 1,20 metro de comprimento, e exibir para a pessoa que o filmava. Durante o vídeo, é possível ouvir algumas pessoas pedindo para que ele tome cuidado e guarde a cobra de volta na caixa de papelão que ele trazia junto consigo. Ele faz o que foi pedido, colocando o animal dentro da caixa e a gravação é encerrada.

Testemunhas disseram que pouco depois da gravação o ambulante sofreu duas picadas na altura das mãos. Ele abandonou o animal na rua, causando pânico entre os pedestres e correu atrás de socorro. Chegando ao Hospital Municipal São Vicente, foi constatado que seu estado era grave e então ele foi encaminhado ao Hospital Guilherme Álvaro, na cidade vizinha de Santos. Lá ele recebeu soro antibotrópico, porém, sua situação pirou e ele agora está internado em estado crítico.

Nas redes sociais familiares postaram mensagens solicitando a doação de sangue.

 

Pânico em praça pública

No desespero de ser socorrido o quanto antes, o ambulante simplesmente acabou abandonando a cobra no meio da praça, o que provocou pânico nas pessoas que passavam pelo local e a Guarda Municipal precisou ser chamada, que por sua vez acionou a Guarda Civil Municipal Ambiental para capturar o animal antes que ele picasse mais alguma outra pessoa. Ela foi levada para o ao Centro de Pesquisa e Triagem de Animais Selvagens, na cidade de Cubatão.

“Eles utilizaram equipamentos que possuem para fazer esse tipo de captura", disse Marcelo de Paula Lima, comandante da Guarda Municipal.

A GM agora procura saber como que o homem conseguiu o animal. A suspeita é que ele, juntamente com outra pessoa, tenha a capturado no Morro dos Barbosas, uma área de mata que fica na região. Também não se sabe ainda quais eram suas intenções ao prender o animal em uma caixa de papelão. 

 

Assista:

 

Loading...

Categorias

Últimas Postagens

Título da postagem com limitação de caracteres.

Subtítulo da postagem com limitação de caracteres.

Notícias de Última Hora