Header Ads

  • Concurso e Empregos

    Ator da Globo toma coragem e assume a homossexualidade publicamente: “estava maltratado, humilhado"



    “Rir faz bem”. Foi com essa frase que Luís Miranda começou a entrevista para o canal Universo da Cris, para o YouTube. Baiano da gema, mas morador do Rio de Janeiro há anos, Luís contou para Cris Rodrigues que chegou a dar aula de lambada por um ano no início da carreira e que acredita que quando um ator se assume homossexual, o que foi seu caso, ele ajuda muitas outras pessoas.

    “Toda vez que alguém sai do armário ela automaticamente ajuda o outro a sair de lá também. Alguém que estava maltratado, humilhado ou se machucando. As pessoas ainda julgam que a posição sexual de alguém pode interferir no rendimento, crescimento, trabalho e vida social e isso não existe”, disse.


    Com muito carinho, o ator falou também sobre um de seus personagens mais emblemáticos no teatro, a Dona Edith do espetáculo Terça Insana. O ator conta que a criou em uma época difícil do país, principalmente relacionado à fome."Ela é uma mulher com extintos políticos fortes e que ensina como criar os filhos na favela. 



    Ela brinca sobre esconder a comida, colocar em lugar mais alto, salgar o feijão para a criança perder o pal​​​​adar, entre outros. Esta é, na verdade, uma maneira de discutir sobre economia doméstica com as pessoas", declarou.


    Confira a entrevista: