Header Ads

  • Concurso e Empregos

    Polícia prende mulher acusada de envenenar a própria família no município de Saúde



    Está presa no Complexo Policial de Jacobina, Rosa Maria Dantas de Melo, 56 anos, natural do município de Saúde, na região de Jacobina, Centro-Norte baiano. A mesma tinha em seu desfavor um mandado de prisão temporária e que foi convertido em prisão preventiva no último dia 19 de janeiro, em denuncia formalizada pelo Ministério Público da Bahia a justiça, após acatar Relatório Policial sobres as investigações e a autoria da suspeita, sendo apontada como autora de envenenar quatro pessoas da mesma família com uma substância popularmente conhecido como “chumbinho”, fato ocorrido no dia no dia 20 de junho de 2017 no município de Saúde.


    A suspeita foi presa por Policiais Civis da 16ª Coorpin sob a Coordenação do Dr Eduardo Brito, em apoio a investigadores lotado no Município de Saúde. Segundo as investigações, “Rosa Maria” preparou um doce de leite o qual tina a substancia toxica, e convidou Celso Alves da Silva de 47 anos, a sua atual companheira e os dois filhos do primeiro casamento de “Celso” para o lanche, ainda segundo as investigações Rosa já havia tentado matar Celso e a mulher dele em outra oportunidade, quando colocou “chumbinho” em um vinho servido ao casal , sendo que os mesmos teriam ingerido pouca quantidade e logo passado mal, expelindo todo o conteúdo.



    As investigações apontam como motivação, um suposta vingança sendo que “Celso” teria apresentado a “Rosa” um amigo e a qual tiveram um relacionamento e que posteriormente não deu certo, onde Rosa culparia Celso pela desilusão amorosa. Segundo a Delegada Ana Angélica, que presidiu o inquérito, no dia do fato todas as vítimas foram encaminhados para o Hospital Nossa Senhora da Saúde. 

    Os filhos e a companheira de Celso tiveram alta, mas ele precisou ser encaminhado para o Hospital São Francisco na cidade de Campo Formoso, onde não resistiu e morreu quatro dias após o fato, ainda segundo a Delegada, a solicitação das medidas cautelares realizadas em parceria com o Ministério Público Local, foi o resultado de 6(seis) meses de investigação na materialidade da autoria, “Rosa Maria” permanece Presa No Complexo Policial de jacobina por medida de Segurança a Disposição da Justiça.