Header Ads

  • Concurso e Empregos

    Após pagar R$ 50 em táxi, mulher faz taxista filmar a sua própria morte; assista


    .

    Algumas pessoas cometem certos atos que deixam a sociedade pensativa sobre o que motivou aquela ação. O ano de 2018 tem trazido diversos acontecimentos trágicos em apenas poucas semanas que iniciou e isso com certeza deixa um certo olhar de preocupação sobre como será o resto do ano para todos, não somente no Brasil como no mundo.


    No dia dois de janeiro, uma jovem por nome de Nittaya Sawasdiwan cometeu suicídio em plena madrugada. Tudo aconteceu de forma chocante e deixou as pessoas perplexas por conta de mais um dado na estatística que entristece o mundo.

    Devido a problemas vivenciados por ela, a jovem decidiu exterminar sua vida com o intuito de tentar se livrar da dor que estava enfrentando.


    Só que o que ninguém esperava era que haveria alguém no momento que usaria a sua rede social para transmitir a tragédia para o mundo todo através do Facebook.


    Mulher comete suicídio e paga para transmitir ato ao vivo no Facebook

    A jovem Nittaya de apenas 18 anos estava bastante eufórica, fato que na hora que resolveu tirar a sua vida, decidiu que a sua morte seria transmitida para todos os seus contatos da rede social. Nittaya foi até uma ponte em sua cidade e pulou a uma altura de 10 metros.

    A ponte fica localizada no Rio Chao Phraya e devido a queda a jovem não resistiu. Nittaya é proveniente de Bangcoc, e o rapaz que filmou por pedido dela se chama Pataradanai Noomsrinart.

    Pataradanai ao falar com a polícia informou que não sabia quando a jovem pediu para que ele filmasse que seria essa a real intenção da mesma.


    Ela pegou o táxi até próximo a ponte e informou a ele que estava com vontade de ver o pôr do sol. O motorista relatou que ela pagou o valor de R$ 50 e deu o celular, pedindo que ele exibisse o momento do amanhecer ao vivo, quando enfim ela percebeu que já estaria tudo certo na rede social, ela pulou da ponte.



    A polícia foi contatada e diversas pessoas se juntaram para localizar onde estaria o corpo da jovem, somente dois dias após do ocorrido o corpo foi encontrado a mais de 500 metros do local em que ela pulou.

    A morte de Nittaya mexeu com muitas pessoas por toda a Tailândia e sem dúvidas, nos leva a pensar até que ponto as redes sociais influenciam a vida, e o que teria levado a jovem e outros tantos que tiram a sua vida a chegarem a tomar essa decisão.


    Centro de Valorização da Vida


    No Brasil há uma instituição que cuida de pessoas que por um acaso pensem em tirar sua vida, é o Centro de Valorização da Vida - CVV. Essa entidade dá suporte emocional e psicológico para qualquer pessoa que entrar em contato pelo número 141. A ligação é gratuita e as orientações serão dadas por profissionais capacitados.