Header Ads

  • Concurso e Empregos

    Pai bate em bebezinha linda até a morte e revolta: 'Chorava demais'

    Pai espanca filho até a morte por choro

    Família inteiras simplesmente podem acabar quando um dos seus membros perde a cabeça. Uma menina de 4 meses do estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos, por exemplo, foi morta nesta semana pelo próprio pai. A garota foi vítima do ódio da pessoa que, na verdade, deveria cuidar dela. O homem simplesmente deu muitos tapas na bebê, que por ser pequena e frágil, é claro, não resistiu ao acontecimento.


    O caso provocou grande revolta na região, especialmente porque a motivação do homem para realizar tamanha atitude cruel era bastante fútil. Ele disse apenas que não aguentava mais ver a filha chorando tanto e que, por isso, a matou.

    PUBLICIDADE

    O acusado diz que estava muito furioso e que não conseguiu mais manter o controle com a criança.


    A morte aconteceu na pequena cidade de Mount Lebanon, mas o fato acabou tendo repercussão até mundial. Afinal, uma morte como essa acaba mexendo com muitas famílias, que tem crianças de idades parecidas entre os seus entes queridos.

    A bebezinha, identificada como Victoria Gazzam, chegou a ser socorrida e até levada a um hospital. No entanto, antes mesmo que o socorro acontecesse, ela não resistiu e faleceu. Os médicos não puderam fazer nada para salvar a criança. Já o pai assassino dela, Joseph Gazzam, de 30 anos de idade, acabou sendo preso.

    PUBLICIDADE

    Pai chegou a inventar que bebê tinha caído da cama ao entrar em hospital

    O pai da criança, assim que chegou ao hospital, deu uma versão polêmica ao tentar explicar o que tinha acontecido com a menina. Ele explicou simplesmente que a bebê tinha caído com ele da cama enquanto os dois estavam tirando uma soneca.


    Os médicos desconfiaram e, após exames feitos por legistas, constatou-se que a menor de idade, na verdade, teria falecido porque foi sumariamente agredida pelo ente de sua família. O que está escrito no laudo provocou ainda mais revolta, pois deixou extremamente claro o que teria acontecido no local.



    Criança estava com órgão dilacerados por pai que não queria ouvir choro

    O bebê estava com uma hemorragia no cérebro, o rim lacerado e hematomas por diversas partes de seu corpo. Em entrevista sobre o assunto, a médica que cuidou da criança, identificada como Christine James, falou sobre o assunto e disse que ,mesmo que se a criança tivesse caído da cama, ela não teria tantos machucados como os encontrados em seu corpo, o que deixou ainda mais consternados os médios.

    A polícia convocou o homem mais uma vez para prestar depoimento após a autópsia feita no corpo da vítima. Porém, no decorrer do depoimento, o Joseph admitiu ter espancado a filha. A mãe estava trabalhando quando a filha foi espancada e morta.