Header Ads

  • Concurso e Empregos

    PM gay faz vídeo denunciando tortura e assédio em batalhão; assista


    Caiu como uma bomba na internet: um vídeo-denúncia feito por um soldado da Polícia Militar lotado no 39º Batalhão da Polícia Militar, em São Vicente, no litoral de São Paulo. O PM Adriell Rodrigues Alves Costa, de 35 anos, resolveu fazer a denúncia através de seu perfil em uma rede social, através de um vídeo, no qual ele afirmar ser vítima de tortura física e psicológica, assédio moral e preconceito por ser homossexual.


    De acordo com o portal de notícias online 'G1', Adrielli afirma ser perseguido pelo Comandante do Batalhão da Polícia Militar de São Vicente e em seu desabafo relatou que o vídeo era sua última esperança de ser ouvido e que se algo acontecer com ele, os responsáveis são o Estado de São Paulo, a Polícia Militar de São Paulo e do Comandante do 39º.




    Homossexual

    Costa afirma que além de todas as dificuldades enfrentadas dentro do batalhão ele ainda sofre com a homofobia por ser homossexual. Ele relata que já ouviu de um outro PM que ele precisa virar homem. "Eu escutei de um cabo que eu tinha que 'virar homem'. Ele me disse: 'Você não é homem. Você não está agindo como um homem', afirmou o soldado.

    Resultado de imagem para ASSISTIR AO VÍDEO