Header Ads

  • Concurso e Empregos

    Médicos removem 12 quilos de fezes do intestino de um rapaz de 22 anos



    Já mostramos aqui neste portal de notícias, diversos casos curiosos ocorridos em países, que graças à internet, acabaram ganhando repercussão em internacional. Alguns destes casos chegam a ser extremamente assustadores e fazem com que tenham um alcance maior e consequentemente acabem gerando polêmicas entre os internautas. 

    Jovem de 22 anos estava constipado desde o nascimento

    Mais um caso assustador tem circulado na internet nestes últimos dias. Segundo o site Daily Mail, um jovem de apenas 22 anos, que não teve o nome divulgado, carregava em 12 quilos de fezes em seu intestino desde o dia do seu nascimento.



    Especialistas afirmam que o jovem pode estar sofrendo de uma doença denominada Hirschsprung (DH), mais popularmente conhecida por ‘megacólon agan gliônico congênito’, uma doença com o poder de provocar um verdadeiro acumulo de fezes.

    A cirurgia foi realizada no Hospital Tenth People’s, localizado em Xangai, na China. A equipe de médicos responsáveis pelo procedimento afirmou que o intestino do jovem havia crescido pelo menos 76 centímetros a mais que o normal, de modo que o jovem vivia com a barriga visivelmente inchada.

    Aos médicos, o jovem afirmou que, embora tomasse laxantes para auxiliar no problema, os remédios tinham o poder de proporcionar apenas breves alívios. Somente depois de muito tempo, percebeu que não poderia continuar vivendo com o problema e decidiu procurar auxilio médico.

    Segundo o médico Yin Lu, foram realizados vários testes antes de descobrir o acúmulo gigantesco de fezes dentro de uma porção do cólon. Todo o processo cirúrgico para retirada parcial do cólon teve a duração de quase três horas. Foi necessário costurar as partes extremas do órgão para que as fezes não viessem a cair.

    Hirschsprung, uma doença nada popular

    Casos como estes são raros, segundo especialistas, de cinco mil bebês, apenas um é afetado. Os casos registrados até então, foram maiores em homens do que em mulheres. Ainda segundo especialistas, hirschsprung está associada as mais diversas condições hereditárias, da mesma forma que funciona com a síndrome de Down. 


    Os médicos alertam que os sintomas dessa condição podem ser detectados desde o primeiro mês de nascimento do bebê, embora só seja mais visível quando o bebê cresce. Entre os sintomas, estão constipação persistente, inchaço e ganho de peso.

    Vale ressaltar, que as pessoas que desenvolve níveis mais extremos da hirschsprung, consequentemente poderão precisar passar por esse tipo de cirurgia para remoção do problema.