Header Ads

  • Concurso e Empregos

    Bizarro: Site divulga lista com preço dos órgãos humanos no mercado negro



    Nos dias atuais, quando uma pessoa decide por se tornar um doador de órgãos, ela comete uma das mais lindas atitudes que um ser humano poderia cometer, seja durante sua vida ou após a morte. Só para você ter uma ideia, a fila por uma doação de coração ou rim, é gigantesca, por isso é de suma importância que cada cidadão tenha consciência do quão grande e valiosa é tal atitude.







    Algum dia já passou pela sua cabeça que poderia ganhar dinheiro vendendo um ou alguns de seus órgãos que não esteja usando tanto? A pergunta pode até parecer bizarra, porém o que pouca gente sabe, é que a pratica já é adotada por muitas pessoas ao redor do mundo.

    A prática chega a ser insana, pois algumas dessas pessoas fazem isso apenas para adquirir um bem, a exemplo de um novo iPad, iPhone ou até mesmo por um PlayStation 3 ou outro objeto de valor considerável.




    É certo que, quase todas as pessoas já ouviram falar, nem que seja uma única vez na vida sobre o comércio de órgãos humanos através do temido e famoso “mercado negro”. Muitas das informações não passam de lendas urbanas e boatos, porém tanto ele existe que o site Medical Transcription formou uma espécie de infográfico, onde se detalha os valores de cada parte do corpo humano, comercializado no mercado negro internacional.

    Confira os valores abaixo, já traduzidos em reais brasileiros:


    • Escalpo: R$ 1.145,00
    • Par de olhos: R$ 2.877,00
    • Fígado: R$ 296.277,00
    • Artéria coronária: R$ 2.877,00
    • Rim: R$ 494.341,00
    • Mão e antebraço: R$ 726,00
    • Pele (polegada): R$ 18,00
    • Litro de sangue: R$ 635,00
    • Coração: R$ 224.529,00
    • Vesícula biliar: R$ 2.300,00
    • Baço: R$ 958,00
    • Caveira com dentes: R$ 2.264,00
    • Ombros: R$ 943,00
    • Intestino delgado: R$ 4.752,00
    • Estômago: R$ 958,00

    Ainda conforme informações do site, a maciça maioria dos órgãos vendidos no mercado negro, são removidos de corpos de mortos que foram encaminhados para as mais diversas funerárias. Nestes casos, o próprio funcionário do local fica responsável por arrancar as partes do corpo que servirão para o comércio.




    O tramite funciona sempre com pagamento adiantado, pois todo o processo é feito sem que a família do morto possa perceber. Vale ressaltar que em casos em que o corpo é encaminhado para cremação, o processo torna-se ainda mais fácil, pois nesses casos não há como a família desconfiar de que boa parte das cinzas entregues não pertence de fato ao falecido.

    Que fique claro que o F7 Notícias não apoia a comercialização de órgãos humanos, tendo este artigo o total intuito de alertar a população sobre essa prática que ocorre em diversas partes do mundo.