-->

Senhor do Bonfim

Região

Bahia

Brasil e o Mundo

Entretenimento

Acessando

'Vaquinha' arrecada dinheiro para remover tatuagem de testa de jovem torturado



O caso do jovem que foi pego supostamente roubando e teve a testa tatuada com os dizeres “eu sou ladrão e vacilão” está ganhando bastante repercussão por todo o Brasil.

Foi criada nas últimas horas uma campanha na internet com a intensão de arrecadar a quantia de R$ 15 mil em prol de remover a tatuagem feita na testa do jovem torturado. O fato aconteceu no município de São Bernardo do Campo, em São Paulo. Os participantes do coletivo Afroguerrilha foram os responsáveis por criar a famosa vaquinha na internet para ajudar o jovem no custeio de todo o procedimento de remoção da tatuagem. O grupo deixou claro que o dinheiro arrecadado será para remoção da tatuagem como também para pagar um tratamento psicológico para o jovem.

Até ao meio-dia deste domingo (11), a vaquinha já tinha arrecadado mais de R$ 11,5 mil.

O jovem após passar pela sessão de tortura foi solto e encontrado por alguns amigos somente no dia seguinte por volta das 17h, na localidade de Estrada dos Casa, em São Bernardo do Campo. Ele foi conduzido até o 3º Distrito Policial do município para prestar depoimento sobre o ocorrido. Ele negou ter realizado qualquer furto e após prestar detalhes do ocorrido a polícia, ele foi encaminhado de volta para casa.

O tatuador acusado pelo crime de tortura foi identificado por Ronildo Moreira de Araújo, 29 anos, e o seu vizinho Maycon Wesley Carvalho dos Reis, 27 anos, que também foi acusado de participar do crime contra o jovem. Ambos foram presos em ação preventiva decretada pela juíza Inês Del Cid, da Vara Criminal de São Bernardo do Campo.

O site G1 entrevistou um dos tios do jovem torturado, que afirmou que o jovem agora vive assustado com tudo o que aconteceu. “Ele é bem-querido no bairro em que moramos e quando ele desapareceu, muitos desses populares ajudaram na procura. Os próprios populares que o encontraram e após passaram a informação a alguns amigos dele que foram busca-lo. Hoje ele estar dentro de casa, descansando e passando por nossos cuidados. ”

O jovem também chegou a confessar que além de ter a testa tatuada, teve seu cabelo cortado, além dos pés amarrados pelos acusados.

A família do jovem contratou um advogado, que afirmou que irá coletar informações para tomar medidas jurídicas nos próximos dias. “O que vemos na internet são muitas pessoas compartilhando a imagem do jovem acompanhada de muitas acusações e o julgando, sem ao menos terem o conhecimento dos fatos. O jovem não fez nada do que foi exposto na internet. ”

Os familiares do jovem ainda afirmaram que dias antes do acontecido teria o encaminhado para ser acompanhado por profissionais do conselho tutelar e tinha iniciado sessões no Centro de Apoio Psicossocial (Caps). A família confessou que o jovem era usuário de drogas.