Header Ads

  • Concurso e Empregos

    Jovem que ostentava na internet após roubo a bancos recebe Bolsa Família




    Uma mulher identificada como Lúbia Camilla Pinheiro Gorgete, ganhou destaque na mídia, suspeita de participar juntamente com uma quadrilha de assalto a banco no Mato Grosso. Ela foi presa na tarde desta última quinta-feira (04), juntamente com mais 11 pessoas em uma grande operação da Polícia Civil.


    Na prisão de Lúbia um fato chamou muito atenção, ela faz parte do grupo de milhares de pessoas que recebem o beneficio do programa Bolsa Família, do Governo Federal desde o ano de 2015. A informação foi retirada do Portal da Transparência e consta que só nos últimos dois anos, ela recebeu mais de R$ 3,6 mil.

    O site do Globo, ainda chegou a publicar que, membros da quadrilha exibiam os momentos de ostentação com todo o dinheiro roubado, viagens, carros de luxos e até lanchas particulares. Após a publicação das imagens nas redes sociais Facebook e Instagram, a polícia levantou a suspeita e de imediato todo o grupo passou a ser investigado.

    Nesse ano a criminosa obteve R$ 326 em saque da Bolsa Família. De 2015 a 2016, ela faturou R$ 1,8 mil e R$ 1,4 mil, respectivamente.

    Detalhe

    Lúbia Camilla Pinheiro Gorgete foi presa acusada de fazer parte de uma quadrilha que defraudou cerca de 10 agências bancárias no estado do Mato Grosso. A polícia ainda informou que Lúbia não era ligada diretamente com os crimes, mas ela tinha relacionamentos amorosos com os assaltantes e com isso tirava proveito das inúmeras viagens bancadas com dinheiro do crime.
    A polícia também informou que os membros da quadrilha foram monitorados todos os dias durante os últimos seis meses. Nas redes sociais, o que se via era os suspeitos fazendo exibição da vida de alto padrão, barcos de luxo, carros caríssimos, festas e até passeios de helicóptero sobrevoando a cidade do Rio de Janeiro.
    Foi preso também o homem identificado como Gilberto Silva Brasil, apontado com o líder da quadrilha e era mais conhecido pelo apelido de “Showman”. Foi ele quem postou vídeos em pontos turísticos do Rio de Janeiro e até gravou quando usufruía das belezas do Carnal no sambódromo.
    Nas investigações é possível ver que a quadrilha chegava aos cofres dos bancos através de imóveis a qual eles adquiriam nas proximidades das agências. Eles destruíam as paredes dos bancos e após conseguirem realizar a invasão, desativavam todo o sistema de alarme, o que facilitava todo o procedimento de roubo dali em diante.
    A Polícia Civil informou que na operação foi deflagrado o cumprimento de 14 mandados de busca e apreensão e mais 22 mandados de prisão preventiva. 


     *Redação F7 Notícias