Header Ads

  • Concurso e Empregos

    Treinador é preso acusado de pedofilia contra meninos de 13 e 14 anos

    *Do Globo Esporte:

    "Ele simplesmente prometia que, se os meninos aceitassem fazer com ele o que ele pedia, ele colocaria em clubes, fazia ele ficar. E quando o menino fazia o que ele pedia, ele falava que não podia contar para os pais, falar para ninguém, porque se não o pai ia morrer, a mãe morrer.
    "Tinha que jurar com a mão em cima da bíblia que não podia, de forma alguma contar. E isso foram vários meninos. Foi um grupo de cinco que fez a denúncia, e aí, com esses, foram aparecendo outros que já não estão no clube mais, outros que abandonaram o futebol. É muita coisa mesmo."
    Esse é o terrível depoimento de um pai à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, em Vila Velha, no Espírito Santo. Ele e outros pais se juntaram, tiveram coragem e foram denunciar um treinador pedófilo. Ele chantageava garotos que jogavam no 138 Unidos do Vale, clube tradicional da base capixaba.
    Exigia favores sexuais para que os meninos pudessem jogar ou fazer testes em grandes equipes do futebol brasileiro. A especialidade do clube é buscar garotos do Espírito Santo. Formá-los, treiná-los para que tenham condições de possam ser encaixados em times como o Atlético Mineiro.
    Sua grande revelação é Vitinho, com passagens pelo Grêmio, América Mineiro, Bahia e Ceará.
    Em um dos últimos posts publicados na página oficial do clube, o orgulho de levar para um período de testes, o garoto Álvaro.
    "Ontem nosso "ex" atleta Álvaro que graças ao nosso treinador José Luís Teixeira q conseguiu um teste no clube atlético mineiro com café, almoço e janta... o Álvaro q já havia passado no Bahia conseguiu passar No atlético e agora é oficialmente jogador das categorias de base do clube.
    Vai com Deus e boa sorte Álvaro o 138 unidos da vale agradece por seu empenho nos treinamentos e em jogos...
    "DEUS HONROU O JUSTO"
    se ñ der certo estamos te esperando de portas abertas.
    Ass: Vinicius Almeida"
    O post foi publicado no dia 12 de março de 2016.
    De acordo com depoimento dos pais de vários garotos, a situação no clube mudou.
    O clima é de revolta e não mais de esperança.
    A polícia de Vitória prendeu um treinador depois de ouvir as acusações.
    Os depoimentos de vários pais.
    Alguns garotos já foram ouvidos e confirmaram atos de pedofilia.
    Os relatos foram convincentes.
    A ponto de um treinador do clube ser preso nesta manhã.
    Além do abuso sexual, ele é acusado de cobrar para levar os garotos para os testes. Além de fingir ser olheiro oficial de vários clubes do país no Espírito Santos.
    Abusava, mentia, lucrava.
    E essa pessoa estava há anos no clube.
    Teve contato com centenas de garotos.
    Seu nome ainda não foi revelado.
    2facebook Denúncia de pedofilia no Espírito Santo. Treinador foi preso. Acusado de trocar favores sexuais por testes em grandes clubes. As categorias de base são o cenário ideal para pervertidos. A CBF precisa acordar para esse crime hediondo...
    Já relatei aqui no blog o quanto é delicado essa questão da pedofilia nas categorias de base dos clubes brasileiros. Pais com dificuldades financeiras fazem do filho a grande esperança de uma reviravolta na vida. E o levam para grandes equipes brasileiras para fazer teste. Muitos não moram nas cidades onde o filho fará o período de testes ou até jogará.
    E o menor fica entregue aos cuidados do clube.
    Morando na concentração.
    E os pais voltam à sua rotina, distantes do garoto.
    É uma situação corriqueira.
    Treinadores, dirigentes, preparadores físicos, médicos, enfermeiros, massagistas, nutricionistas, cozinheiros, roupeiros, seguranças ficam em contato direto com esses meninos. Se todos tiverem boa índole, ótimo. Mas e os que não?
    As histórias de pedofilia nos bastidores do futebol são várias.
    Mas sem provas, não chegam às manchetes dos portais, jornais.
    Há muito em risco.
    Ninguém deseja se expor, sem provas.
    A acusação é gravíssima.
    Vivi na pele uma situação, quando trabalhava no Jornal da Tarde.
    Já a relatei por aqui, há cinco anos, mas faço questão de relembrá-la.
    Infelizmente, ela segue sendo atual.
    3facebook Denúncia de pedofilia no Espírito Santo. Treinador foi preso. Acusado de trocar favores sexuais por testes em grandes clubes. As categorias de base são o cenário ideal para pervertidos. A CBF precisa acordar para esse crime hediondo...
    Fabinho Fontes, ex-meia do clube, foi preso em 2012. Era jogador da base corintiana. Acabou detido por tentativa de estupro de uma menina de cinco anos. No 26º DP na Zona Sul de São Paulo se defendeu acusando. Disse que seu desvio de comportamento nasceu no Parque São Jorge. E que foi abusado por pedófilos nas categorias de base. No início dos anos 90...
    Um esquema nojento.
    Festinhas em um sítio no Interior de um diretor da base. Com apenas garotos, menores de idade, o diretor e alguns amigos. Os meninos escolhidos seriam obrigados a ir ou seriam mandados embora. O que poderia passar por mera tentativa de desviar a atenção me fez o sangue gelar.
    Já havia ouvido a mesma história.
    Com direito até a confirmação.
    Em 2007, o meia Willian, do Chelsea, da Seleção Brasileira confirmou ao Lance!
    "Nenhum jogador vai falar.
    Mas tenho certeza que tinha (pedofilia) lá.
    Graças a Deus nunca fui convidado (para o sítio).
    E mesmo se fosse, não iria.
    Sabia que alguma coisa de ruim podia acontecer."
    Fui checar a denúncia gravíssima.
    E descobri o motivo de Willian não ter sido convidado para as festas.
    3reproducao2 Denúncia de pedofilia no Espírito Santo. Treinador foi preso. Acusado de trocar favores sexuais por testes em grandes clubes. As categorias de base são o cenário ideal para pervertidos. A CBF precisa acordar para esse crime hediondo...
    Seu pai, Severino, sempre foi uma pessoa muito presente no clube.
    Estava em todos os treinos do talentoso meia.
    Essa presença constante do pai inibe um eventual molestador.
    Severino era exceção, o normal é a concentração cheia de garotos pobres sozinhos.
    Muitos de outros Estados, abandonados à própria sorte.
    Com os pais confiando plenamente no clube.
    Conversei com Severino sobre a situação.
    Ele acabou confirmando a história do filho.
    Disse que o assunto era público, todos sabiam no Parque São Jorge.
    As tais festas no sítio do diretor que trabalhou por lá mais de 30 anos.
    Por isso não saía de perto do filho: para que ninguém mexesse com Willian.
    Deu o nome inclusive do diretor de base dono do sítio.
    Liguei várias vezes para esse dirigente que não me atendeu.
    O assustador é que ele ficou mais de 30 anos trabalhando no clube.
    A matéria saiu.
    No mesmo dia, Severino mudou de ideia.
    57 Denúncia de pedofilia no Espírito Santo. Treinador foi preso. Acusado de trocar favores sexuais por testes em grandes clubes. As categorias de base são o cenário ideal para pervertidos. A CBF precisa acordar para esse crime hediondo...
    Disse que tinha de voltar atrás para não se prejudicar no Corinthians.
    E que não poderia provar o que disse.
    Tinha medo de ser processado pelo suposto molestador.
    Assustada com a situação tensa, uma insegura chefe resolveu minimizar o assunto.
    Assim como fizeram os outros jornais, rádios, televisões.
    A desculpa: o tema era muito pesado para o esporte.
    O diretor acusado foi dispensado do Corinthians.
    Mas conseguiu trabalho no interior.
    Depois sumiu da elite do futebol.
    Não quero nem imaginar o que possa estar fazendo da vida.
    Um funcionário do Flamengo em 2010 também denunciou um caso de pedofilia na Gávea.
    Acusou outro de oferecer R$ 100 para acariciar um garoto.
    A história foi truncada, porque o acusador mudou de ideia.
    E decidiu não mais acusar ninguém.
    As mudanças de postura nestes casos é uma rotina.
    Repito: ouço rumores há décadas sobre vários clubes.
    Não é um terrível privilégio de ninguém.
    O assunto causa repulsa.
    Mas é real.
    Fingir que não existe é colaborar com criminosos.
    A situação segue exatamente como era em 1990...
    Não há um controle rígido de quem trabalha na base.
    A CBF segue de braços cruzados.
    Porque os meninos não estão apenas nos grandes clubes.
    Mas em equipes como a 138 Unidos do Vale.
    Criadas por empresários para ganhar dinheiro revelando garotos.
    Em 2015, por exemplo, o Nacional de Manaus divulgou estar fazendo testes.
    Surgiram mais de 500 garotos.
    Essa proporção se torna cada vez mais comum em inúmeros clubes.
    É muita responsabilidade para nenhuma vigilância.
    A esmagadora maioria base é formada por profissionais sérios.
    Mas é impossível negar que é o cenário ideal para pedófilia.
    Um dia, o Brasil vai ter de parar de fingir que eles não existem...
    6reproducao Denúncia de pedofilia no Espírito Santo. Treinador foi preso. Acusado de trocar favores sexuais por testes em grandes clubes. As categorias de base são o cenário ideal para pervertidos. A CBF precisa acordar para esse crime hediondo...