Um vídeo que circula no Facebook, ganhou repercussão nacional ao mostrar um homem que supostamente ensina a seu filho como trabalhar de pedreiro. No vídeo o garoto se mostra feliz exercendo a função, faz tudo com rapidez mostrando entender do trabalho.

O homem explicou que o menino sempre gostou de trabalhar e não ver problema algum em ensinar seu filho à profissão.

O vídeo foi muito bem aceito pela maioria da sociedade, mas outras pessoas o criticaram, afirmando que não seria justo uma criança estar trabalhando, no que declararam ser um ato de exploração infantil.

Algumas pessoas falaram em denunciar o homem pelo ato mostrado no vídeo, o que pode trazer sérios problemas, até mesmo a prisão, pois conforme o artigo 403 da Lei 10.097 que diz que é proibido qualquer trabalho a menor de dezesseis anos de idade.


A educadora social do programa “Criança fora da rua, dentro da escola” Syntia Dourado, afirma que a criança que trabalha leva com si a impressão de ser adulto, tendo muito cedo a responsabilidade que não a convém na sua idade. Ela ainda afirma que o melhor mesmo a fazer é respeitar a lei e evitar quaisquer transtornos tanto para a criança quanto para o adulto.


O pedreiro afirma que seu filho trabalha o ajudando apenas no turno da manhã e que a tarde o encaminha para escola estudar. Ainda afirma que a criança tem uma vida como qualquer outra e que a iniciativa de colocar o filho para trabalhar veio do próprio menino, que disse querer trabalhar para ganhar o seu próprio dinheiro.

"Desde que trabalho com meu pai sempre fui a escola e sempre brinquei com meus amigos! Hoje só tenho a agradecer pois através desse trabalho, consegui comprar umas roupas que tanto queria", afirmou o garoto.

Em sua opinião, o pai da criança deve ser punido por permitir que seu filho trabalhe o ajudando ou tudo não passa de uma bela forma de exemplar e educar o filho profissionalmente? Assista ao vídeo e deixe seu comentário logo abaixo. A sua opinião tem grande importância para nós e nos ajuda a sempre a trazer temas relevantes a esta página.



Postar um comentário :