Header Ads

  • Concurso e Empregos

    Eduardo Cunha é condenado a 15 anos de reclusão por três crimes na Lava Jato


    Nesta quinta-feira (30), o ex-presidente da Câmera Eduardo Cunha (PMDB), foi condenado pelos crimes de lavagem de dinheiro, corrupção e evasão de divisas fraudulentas. A condenação foi feita pelo juiz federal, Sérgio Moro, que o condenou a 15 anos e quatro meses de prisão. O juiz o condenou em ação penal e o acusou de receber propinas na compra de um campo petrolífero de Benin, pela empresa Petrobras, no ano de 2001.

    O juiz ainda ordenou que Eduardo Cunha, terá suas penas de multa convertidas em valores e somadas.

    Ás regras do artigo 33 do Código Penal condena Cunha a pagar a pena em regime fechado e condicionado à total devolução dos produtos roubados, no caso de Cunha, as vantagens recebidas de maneira ilegal.

    Eduardo Cunha teve a prisão preventiva decretada no dia 19 de outubro de 2016, na época, o ocorrido movimentou o Brasil, já que a ordem também veio do juiz Sérgio Moro em Brasília.

    Cunha recebeu 50% dos direitos de exploração do campo petroleiro de Benin, na África. Os valores ultrapassaram os 34 milhões de dólares e teve a participação do PMDB no esquema de corrupção.

    O ato de corrupção causou um prejuízo de mais de US$ 1,5 milhão aos cofres públicos.

    Um parlamentar nos dias de hoje, tem uma responsabilidade enorme e por isso ele também se torna responsável por qualquer ato de praticas de crimes dentro do parlamento.

    Segundo informações dos advogados de Eduardo Cunha, eles devem recorrer da decisão ao Tribunal Regional da 5ª Região. Eles têm apenas cinco dias para apresentar recursos aos desembargadores.

    Quem é Eduardo Cunha?

    Segundo o site Wikipédia, Eduardo Cosentino da Cunha, nasceu no Rio de Janeiro, no dia 29 de janeiro de 1958 e atualmente é radialista, economista e político brasileiro, filiado ao partido PMDB.

    Foi deputado federal de fevereiro de 2003 até setembro de 2016, quando teve seu mandato cassado por decisão da Câmera dos Deputados.

    Cunha também é evangélico e frequentava os cultos como membro da igreja Assembleia de Deus, Ministério Madureira.