A atriz pornô Crystal Bassete, 33 anos, resolveu abandonar os filmes adultos para se tornar pastora em uma igreja no bairro Fulton, em Nova York. Ela disse, em entrevista ao tablóide The Sun, que viu sua vida se transformar depois de se casar com um religioso, de 26 anos.

Pouco antes de conhecer seu marido, Crystal já tinha começado a estudar a bíblia e dedicar sua vida a Deus. Ela acredita que sua “união com Cristo” foi o que a deu coragem para abandonar um relacionamento abusivo com um ex-namorado e também a salvou de um acidente de carro.

“Eu me lembro da primeira vez que gravei uma cena. Eu sentei embaixo do chuveiro por duas horas, chorando. Então achei que não voltaria mais lá, e fiquei longe por um mês. Acabei voltando, mas tinha que me embriagar e me entorpecer para conseguir terminar de gravar. Essa se tornou minha rotina diária. Eu ia deixava meu filho na escola, ia para o estúdio gravar uma cena e depois voltava para casa”, lembra.

Crystal engravidou ainda adolescente, aos 16 anos, e queria dar uma vida melhor para o filho. “Eu não posso dizer que me arrependo de qualquer coisa quando olho para trás, pois me fazem ser que eu sou hoje”, disse.

Antes de entrar para o mundo dos filmes adultos, Crystal ganhava a vida como modelo e dançarina. As coisas mudaram quando ela conheceu um produtor, que prometeu um salário equivalente a mais de R$ 100 mil por mês.


“No dia em que fui salva, senti que o pastor estava falando diretamente para mim. Era como se ele estivesse pregando apenas para mim e naquele dia senti que Deus estava falando comigo por meio da pregação”, disse Crystal ao The Sun.

Devido a um contrato previamente assinado, a estrela pornô não pode abandonar os filmes no momento em que “aceitou Jesus”. Ela teve de fazer duas últimas cenas para cumprir com o combinado e evitar penalidades.

A atriz confessou que foi abusada por dois homens quando ainda era criança. “Eu fico sem palavras, mas estou bem agora. Passei por alguns anos de terapia e tratamentos, então percebi porque eu estava escolhendo a vida que escolhi”, emociona-se.


 
 
*Correio Brasiliense 

Postar um comentário :