Rogério Teixeira de Goes, 41 anos, foi preso na tarde de quinta-feira (23) após abusar sexualmente da filha, de apenas sete anos de idade. Os abusos aconteceram na cidade de Jaciara (144 km ao Sul de Cuiabá).

“A família denunciou e pedimos para realizar exames médicos na criança, que comprovaram os abusos sexuais. Também foram constatadas algumas lesões no corpo da menina”, relatou o chefe de operações.

A criança sofria os abusos quando ia ficar na casa do pai. Os pais da criança são divorciados.

Conforme as investigações e relatos da vítima à Polícia Civil, Rogério ingeria bebidas alcoólicas e dormia nu ao lado da criança.

“A família denunciou e pedimos para realizar exames médicos na criança, que comprovaram os abusos sexuais. Também foram constatadas algumas lesões no corpo da menina”, relatou o chefe de operações, Eli Carlos Bastos.

“A denunciante chegou a flagrar o pai nu, na cama com a criança. A sociedade de Jaciara ficou indignada com esse caso e a Polícia Civil conseguiu dar uma resposta rápida ao crime”

Após a denúncia, as investigações duraram uma semana. Com a comprovação do crime, um mandado de prisão foi expedido na quarta-feira (22) e cumprido no dia seguinte.

“A denunciante chegou a flagrar o pai nu, na cama com a criança. A sociedade de Jaciara ficou indignada com esse caso e a Polícia Civil conseguiu dar uma resposta rápida ao crime”, ressalta Bastos.


Denuncie
Quem presencia ou tem conhecimento de atos de abuso sexual infantil deve procurar pessoalmente qualquer unidade da Polícia Civil e registrar um boletim de ocorrência (B.O). Caso o denunciante não se sinta à vontade e queira preservar sua identidade, as denúncias podem ser feitas de maneira anônima nos números 197 e 190 ou através da delegacia virtual.


Abusos em série
Simultaneamente à prisão em Jaciara, a Polícia Civil de Nova Xavantina (645 km a Leste ao de Cuiabá) prendeu um homem acusado de molestar quatro crianças, se aproveitando do convívio familiar. A prisão aconteceu em uma fazenda na região da Ilha do Coco.

Segundo declarações das crianças ouvidas pela Polícia Civil, o criminoso é companheiro da avó de uma delas e aproveitava da distração da mulher para cometer os abusos sexuais.

Em depoimento, as vítimas chegaram a afirmar com convicção detalhes das ações cometidas pelo acusado.

As crianças têm as idades de 09, 10 e 12 anos, e segundo declarações de uma delas, os abusos teriam iniciado há cerca de dois anos.


Repórter MT

Postar um comentário :