Header Ads

  • Concurso e Empregos

    Eleição presidencial será marcada por candidatos citados na Lava Jato



    Nas propostas de delação premiada de empreiteiras investigadas pela Lava Jato, surgiram nomes de possíveis candidatos à presidência nas eleições de 2018.

    Segundo a Folha de S. Paulo, foram citados por executivos da Odebrecht, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o senador Aécio Neves (PSDB), o chanceler José Serra (PSDB) e o presidente Michel Temer (PMDB).

    Também foi citado o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lidera o 1º turno da corrida presidencial, segundo pesquisa de intenção do Datafolha. Entre os possíveis candidatos, ele é o único candidato que é réu. Ao todo, são cinco processos contra Lula, sendo três pela Lava Jato e os outros dois pela operação Zelote e Janus.


    A ex-senadora Marina Silva (Rede), líder nos cenários de segundo turno da eleição presidencial conforme a mesma pesquisa, foi citada na proposta de delação de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS. Segundo o informante, Marina teria recebido caixa dois para sua campanha ao Planalto em 2010. O nome de Aécio também apareceu na proposta de delação da OAS.

    José Serra foi apontado como tendo recebido R$ 23 milhões de caixa dois em 2010. Já um delator declarou que Alckmin fez o recebimento de caixa dois nas campanhas de 2010 e 2014. O tucano se defende, e diz que são conclusões prematuras.

    Com apenas 4% no Datafolha, Michel Temer foi citado em colaboração de executivos da empreiteira 43 vezes. O presidente da República, no entanto, nega as acusações.