Header Ads

  • Concurso e Empregos

    A qualquer momento será posto em liberdade o homem que matou a esposa em Bonfim





    No dia de hoje, 04 de outubro de 2016, foi julgado o Habeas Corpus em favor de CARLOS IVANOVITIS, que teve em sua defesa o criminalista bonfinense PEDRO CORDEIRO, a qual nos noticiou que a qualquer momento será posto em liberdade por decisão UNÂNIME dos Desembargadores. 

    Perguntado pela nossa reportagem como consegue ter êxito em casos tão gritantes e não aceitos pela sociedade, chegando ao fato de ser mencionado às vezes nas redes sociais como advogado do diabo, o mesmo nos respondeu o seguinte: "... Primeiro, que eu não levo em conta a opinião pública, faço meu trabalho com amor e com carinho e sempre trabalho em cima das provas produzidas nos autos e que gostaria de dedicar esta vitória à minha equipe de advogados, à Dra. Carolina Ventura, ao Dr. Raphael São Pedro, à Dra. Alessandra Araújo e à Dra. Rebeka Terra Nova. E com relação a eu ser chamado de advogado do diabo nas redes sociais, digo aos mesmos que Deus na sua profunda sabedoria me deu este dom e que sou apenas instrumento dele. Finalizou Cordeiro...” 



    Relembre o caso:





    Por volta das 12h30, desta sexta-feira (15), uma mulher foi encontrada morta enforcada dentro da própria casa, na rua Tomaz Guimarães, bairro Santos Dumont, em Senhor do Bonfim.


    Segundo os primeiros relatos do próprio esposo da vítima, Calos Ivanovitis, 45 anos, ao chegar em casa a encontrou sua esposa enforcada e já sem vida. O mesmo não soube informar o motivo pelo qual sua esposa possa ter cometido o suicídio.
    Horas depois do ocorrido, a verdade veio a tona.


    Foto: Acusado/Reprodução
    O marido da vítima mentiu! O delegado da Delegacia Territorial de Bonfim, Leonardo Virgílio, informou a imprensa local, que o caso não se tratava de um suicídio e sim homicídio.

    Após ouvir o marido da vítima, o delegado deu voz de prisão ao mesmo que se encontra custodiado na delegacia do município.


    A perícia desmitificou a hipótese de suicídio, e durante a necrópsia foi diagnosticado, perfuração no pulmão, fratura de costelas, fígado estourado, hemorragias internas, o que confirma que Tiane foi espancada, além disso, a perícia constatou que ela foi morta por asfixia. "a perícia constatou que Tiane foi morta por asfixia e o marido simulou o suicídio, amarrou um lençol na linha do madeiramento, depois amarrou o pescoço dela, pra dar a idéias de suicídio", disse Dr. Virgílio.