Header Ads

  • Concurso e Empregos

    Paulo Henrique Amorim é condenado à prisão por ofensas contra diretor da Globo



    O jornalista e apresentador do programa Domingo Espetacular, da Rede Record, Paulo Henrique Amorim, foi condenado a cinco meses e dez dias de prisão por ofensas ao diretor de Jornalismo da Globo, Ali Kamel. 


    Na decisão publicada nesta sexta-feira (29), o desembargador Edison Brandão, relator do processo, justificou que Amorim empreendeu uma “autêntica empreitada” contra a honra de Kamel, pois a intenção de cometer o crime “salta nítido nos autos, ficando clara a intenção em macular a honra de Ali Kamel”.


    O imbróglio começou após o apresentador afirmar em seu blog jornalístico Conversa Afiada que Kamel cometeu racismo no livro “Não Somos Racistas – Uma Reação aos que Querem nos Transformar numa Nação Bicolor”. 


    Na postagem, ele afirmou que o diretor global “engrossa as fileiras racistas dos que bloqueiam a integração e a ascensão dos negros”, além de classificar Kamel como um homem “trevoso”. De acordo com o Na Telinha, o desembargador sustentou que Amorim “seguramente poderia exercer seu direito à crítica sem emprego de palavras demeritórias e pejorativas”. 


    Ainda cabe recurso da decisão. Paulo Henrique Amorim já ofendeu o também jornalista global Heraldo Pereira. No seu blog, afirmou que Pereira era “negro de alma branca” e que não conseguiu revelar nada além de ser “negro e de origem humilde”. Processado pelo jornalista, Amorim foi condenado pelo crime de injúria.


    A assessoria da Record informou que o apresentador não falaria sobre a condenação desta sexta. (Bahia Notícias)